close
logorovivo2

GOLPES DE FACA: Soldador acusado de homicídio há 17 anos vai a júri popular

A vítima foi morta a golpes de faca em uma lanchonete na Avenida Paraná

FOLHADOSULONLINE

28 de Maio de 2019 às 15:12

GOLPES DE FACA: Soldador acusado de homicídio há 17 anos vai a júri popular

FOTO: (Divulgação)

Na manhã desta terça-feira, 28, o soldador Sérgio Divino de Souza, de 35 anos, foi julgado e absolvido das acusações de ter assassinado a golpes de faca um homem identificado como Noé Canjirana Ramos. O crime aconteceu no ano de 2002, em Vilhena. 



De acordo com denúncia lida no plenário do Fórum Desembargador Leal Fagundes, nesta manhã, no dia 20 de outubro de 2002, por volta das 05h30, na Lanchonete 5ª Avenida, na avenida Paraná, Sérgio teria esfaqueado Noé, que faleceu. 



Embora os autos pedissem a condenação por homicídio qualificado, o representante da Promotoria de Justiça, Elício de Almeida e Silva pediu aos jurados a absolvição do réu por insuficiência de provas. Para a promotoria, não havia nos autos provas incontestes de que Sérgio teria sido o autor do crime. O pedido da promotoria foi reforçado pelo Defensor Público Matheus Lichy e atendido pelos jurados.   

 

Apesar da absolvição do crime ao qual lhe era imputado no julgamento de hoje, Sérgio permanecerá preso e deverá retornar ao presídio Urso Panda, em Porto Velho, onde cumpre pena por outros delitos. 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS