close

REFERÊNCIA: Congresso Multiprofissional da Unesc mobilizou o meio científico de Rondônia

Ao todo, foram  apresentados 82 trabalhos científicos

ASSESSORIA

30 de Outubro de 2019 às 11:46

REFERÊNCIA: Congresso Multiprofissional da Unesc mobilizou o meio científico de Rondônia

FOTO: (ASSESSORIA)

O Congresso Multiprofissionial de Vilhena, realizado pela Unesc entre os dias 23 e 26 de outubro, foi um sucesso, garantem os organizadores. Durante quatro dias, foram realizados mais de 70 minicursos e palestras, com renomados profissionais e pesquisadores de diversas áreas do conhecimento.

 

A abertura oficial aconteceu na quinta feira (23) e contou com a participação de mais de 500 pessoas, entre acadêmicos, professores, autoridades e interessados. Em seu discurso, o diretor institucional da Unesc, professor Antônio Carlos Nascimento, falou da importância do evento para a ciência no âmbito regional e reforçou a necessidade de parcerias entre a faculdade e a sociedade organizada, pública e privada, a exemplo do que ocorre com a prefeitura de Vilhena, responsável pela conquista do curso de Medicina ministrado pela Unesc. Dr. Nascimento garantiu que, só neste ano, vários benefícios aconteceram à área de saúde do município, como a reforma do Posto de Saúde, Afonso Mansur, no valor aproximado de R$ 410 mil, investidos pela Unesc e que em breve será entregue à comunidade.

 

Durante o Congresso, acadêmicos dos quinze cursos mantidos pela Unesc, em Vilhena, participaram das oficinas e elaboraram trabalhos científicos que foram apresentados no sábado, 26. A mostra se revelou uma grande experiência acadêmica, que deve fomentar a produção científica no Cone Sul e permitir a interação dos estudantes com outros circuitos de ciência de todo o país.

 

 

 

 

Ao todo, foram  apresentados 82 trabalhos científicos, dos mais diversos temas e produzidos nas mais variadas áreas do conhecimento, por acadêmicos da Unesc e também por profissionais de residência de Vilhena, além de acadêmicos e profissionais de instituições de Porto Velho, Rolim de Moura e Cacoal, que também apresentaram trabalhos. De toda a produção literária, 18 trabalhos foram premiados com menções honrosas por suas contribuições científicas e permanecerão expostos por 15 dias no hall de entrada da Unesc.

 

A organização do Congresso informou que houveram 651 participaram efetivos nos cursos e minicursos e que, somados aos palestrantes, ultrapassaram 700 pessoas fazendo ciência durante quatro dias. Um número expressivo que resultou em avanços significativos, principalmente para Vilhena.

 

Segundo o coordenador acadêmico da Unesc de Vilhena, professor Marco Aurélio Vasques, foi possível identificar problemas pontuais na área de saúde que não haviam sido alvo de pesquisa anterior.  Por exemplo, um dos trabalhos definiu um diagnóstico local de saúde nos territórios de abrangência das Unidades Básicas de Saúde, o que permite, a partir dele, identificar os principais problemas da área no município.

 

Um levantamento epidemiológico da saúde bucal, de determinadas áreas de abrangência de UBS, também foi produzido durante o evento, o que permite ao município fazer um planejamento de saúde bucal para diminuir os índices negativos de Vilhena nesta área.

 

 

 

 

Foram apresentados ainda muitos trabalhos com propostas inovadoras. Todas essas informações técnicas serão úteis na formação de um grande banco de dados para a administração pública municipal, que poderá, a seu tempo, utilizá-las na construção de novas políticas de saúde pública, garantindo maior eficiência na gestão do setor.

 

Uma nova edição do Congresso deve acontecer em 2020, transformando o evento no maior fórum de debate científico já realizado no cone sul, com direito a entrar para o calendário da ciência em Rondônia.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS