close
logorovivo2

Roraima - Professor é preso acusado de latrocínio

Roraima - Professor é preso acusado de latrocínio

DA REDAÇÃO

4 de Janeiro de 2008 às 07:23

 Roraima - Professor é preso acusado de latrocínio

FOTO: (Divulgação)

O ex-policial militar de Rondônia e atual professor de Matemática em Boa Vista, Nilberttison Nascimento da Silva, foragido da Justiça da Paraíba há mais de 20 anos, foi preso ontem pela manhã em Boa Vista por policiais do Setor de Operações da Polinter (Polícia Interestadual), em cumprimento a um mandado de prisão de sentença condenatória expedido pela Justiça paraibana. Ele foi condenado à revelia no ano de 1993 a uma pena de 15 anos de reclusão por latrocínio (roubo seguido de morte) contra o taxista Manoel (Pacotinho) Leal Sampaio, ocorrido em outubro de 1986. Nilberttison é ex-policial militar do Estado de Rondônia e contou que está em Roraima há pelo menos 15 anos. Ele negou que tivesse cometido o crime e acusa seu colega também ex-policial civil de Rondônia, Cosmo dos Santos Campos, como autor do latrocínio. No entanto, as informações colhidas pela Folha, na Polinter, apontam que ele e o comparsa mataram o taxista para roubar dinheiro e o carro. De acordo com a fonte, os dois ex-policiais sofreram exoneração das polícias Militar e Civil antes do crime contra o taxista por mau comportamento. Cosmo chegou a ser preso e conseguiu fugir do presídio, ocasião em que os dois saíram de Rondônia para a cidade de Campina Grande, na Paraíba. Nessa época, de acordo com a polícia, os dois praticaram crime de estelionato e, por conta disso, decidiram sair para a cidade de Cajazeira. Para fazer o percurso eles teriam contratado o taxista para que os levasse até o destino final, mas no caminho decidiram roubar o profissional. Ainda segundo a Polinter, os acusados seguiram com o taxista para a cidade de Russas, no Estado do Ceará, onde Manoel teve as mãos amarradas para trás e depois foi assassinado possivelmente com uma faca. O corpo foi jogado dentro de uma lagoa, onde foi encontrado dois dias depois por policiais daquele Estado, após a denúncia de seu desaparecimento. A investigação feita pela polícia chegou aos nomes de Nilberttison e Cosmo, que foram apontados como foragidos. O crime causou comoção na população e principalmente na classe taxista, que realizou vários protestos pedindo a prisão dos acusados. PRISÃO – Conforme a Polinter, a prisão de Nilberttison em Boa Vista ocorreu após a chegada de cinco denúncias anônimas para o Disque-Denúncia da Polícia Civil, 0800 95 1000, informando que ele era foragido da Justiça e estava escondido no Estado. “Foi feita a consulta à Justiça da Paraíba e confirmado que ele realmente era foragido, inclusive estava condenado e com a prisão decretada desde 1993. Após a confirmação, nós passamos a investigar o seu paradeiro e descobrimos que estava morando em uma casa no bairro Senador Hélio Campos”, disse um dos policiais que atuaram na ação. Nilberttson não quis dar detalhes sobre o caso e apenas disse que era inocente da acusação e morava em Boa Vista há cerca de 15 anos. Nos últimos anos estava trabalhando como professor seletivado. No ano passado lecionou na Escola de Aplicação.
*Aos leitores, ler com atenção*

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS