close
logorovivo2

Polícia prende quadrilha que transportava drogas em baterias de carros

Polícia prende quadrilha que transportava drogas em baterias de carros

DA REDAÇÃO

14 de Janeiro de 2012 às 09:00

Polícia prende quadrilha que transportava drogas em baterias de carros

FOTO: (Divulgação)

Sete integrantes de uma quadrilha suspeita de distribuir drogas vindas da Bolívia para traficantes de outros estados foram presos nesta sexta-feira (13) durante a operação Artega, deflagrada pela Polícia Civil em Mato Grosso e Rondônia. Destes, seis mandados de prisão foram cumpridos no estado e outro em Vilhena (RO). Ao todo, são nove mandados, porém, um deles é contra um homem que já se encontra detido e o outro foragido.
De acordo com a delegada Alana Cardoso, titular da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), os criminosos costumavam transportar entorpecentes dentro de baterias de veículos. As investigações começaram em dezembro de 2010 com apreensões de drogas acondicionadas em compartimentos de carros, principalmente baterias. Todos os veículos vinham da fronteira com a Bolívia, em Cáceres, a 250 quilômetros da capital, e eram entregues a traficantes de Cuiabá e outros estados.
Eles traziam a droga de forma segura. Adaptavam a bateria de veículos para comportar até 8 quilos, dependendo do tamanho, e ainda funcionar. Quando o carro era barrado na fiscalização, a droga não era encontrada, por ser um local pouco provável”, explicou a delegada.
A última apreensão nesta modalidade de transporte de droga ocorreu na sexta-feira, no bairro Parque do Lago, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá. Os policiais apreenderam quatro quilos de pasta-base dentro da bateria de uma caminhonete. No mesmo dia a droga seria levada para Minas Gerais.
Conforme a delegada, os próprios traficantes conduziam os veículos com a droga, pois a margem de segurança era muito grande, já que a bateria é dfícil para ser vistoriada, somente se houver alguma denúncia.
As investigações ainda contam que os criminosos exerciam outras atividades na tentativa de ocultar o tráfico. Dois deles, por exemplo, trabalhavam na comercialização de carros no bairro do Porto, na capital. “Os mesmos carros que compravam e vendiam eram usados para transportar drogas”, frisou Alana. Todos os presos vão responder por tráfico de drogas e associação ao tráfico. 
 
 
 
*Aos leitores, ler com atenção*

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS