close
logorovivo2

CARNAVAL: Viaturas da PM ficam sem combustível por falta de pagamento

Situação no Acre deixa a população alarmada com a incerteza da cobertura policial nas rondas durante o carnaval

AC24HORAS

9 de Fevereiro de 2018 às 12:09

CARNAVAL: Viaturas da PM ficam sem combustível por falta de pagamento

FOTO: (Divulgação)

Alguns postos de combustíveis da capital deixaram de abastecer viaturas policiais devido a falta de pagamento do governo. A denúncia é do presidente da Associação dos Militares do Acre, Joelson Dias, e do deputado federal Major Rocha (PSDB). Após receberem a informação de vários policiais militares eles foram a dois postos de gasolina e constataram a dívida. Em um posto localizado em frente ao Parque Chico Mendes, o gerente confirmou que os veículos da PM não puderam abastecer por causa de débito do governo com a empresa.

 

Essas mesmas viaturas já haviam passado por outros três postos que também não abasteceram devido a falta pagamento. Um policial militar que não quer ser identificado por medo de represálias, informou que “o abastecimento das viaturas está sendo feito por meio de cartão corporativo e nenhum posto de gasolina está aceitando o cartão tendo vista que o governo não está pagando as contas do cartão. Está ficando tudo por receber e já foi cancelado. Só hoje (quinta) a gente já passou em quatro postos de gasolina e ninguém aceitou fazer o abastecimento”, disse.

 

“Como acreditar em um governo que diz combater a violência e é incapaz de sequer manter abastecidas as viaturas da Polícia Militar do Estado do Acre (PMAC) responsáveis pela ação preventiva contra esta criminalidade que já levou 63 vidas em pouco mais de um mês? Abastecer os carros da polícia é o mínimo que um governo deve fazer e não adianta culpar o governo federal, pois isso é atribuição do governo do Acre! Quem deve nos postos de abastecimento é o Tião Viana e não o Temer”, disse o deputado federal Major Rocha.

 

O presidente da Associação dos Militares, Joelson Dias, considerou a situação um descaso e lamenta. Ele disse que chegou a alertar que o orçamento da PM para este ano seria insuficiente para as demandas da corporação. “O que está acontecendo agora é aquilo que nós já havíamos denunciado quando foi enviado o orçamento da PM à Assembleia e aprovado. A gente avisou que esse dinheiro, os R$ 200 mil a mais no orçamento, seria insuficiente é isso que está acontecendo.”

 

O comandante da Polícia Militar, coronel Kinpara, negou qualquer dívida com os postos. “Não teve nenhuma viatura que parou por falta de combustível. Faz tempo que a gente não tem esse problema. Houve um problema da empresa que cuida dos cartões com o posto”, afirmou. A reportagem de ac24horas foi informada, ainda nesta quinta-feira, por por policiais militares de plantão, que alguns veículos conseguiram abastecer em um posto de gasolina no bairro do Bosque, depois que o dono do estabelecimento foi convencido por um oficial.

*Aos leitores, ler com atenção*

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS