close
logorovivo2

CRIMES SEXUAIS: Delegada alerta sobre os cuidados para se evitar casos de estupros

Está aumentando o número de mulheres vítimas de violência sexual ao saírem de festas em RO

DA REDAÇÃO

8 de Dezembro de 2018 às 11:32

 

Os dados no Brasil referentes aos estupros mostram um quadro alarmante deste tipo de crime no país. Para se ter a dimensão do problema, em 2017, mais de 60 mil casos foram registrados, chegando a média de 164 por dia, segundo o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

 

Nessa verdadeira tragédia nacional, Rondônia, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina são os recordistas nacionais em número de estupros para cada cem mil habitantes.

 

Em nosso Estado, quase diariamente, os casos de estupros são registrados nas delegacias de polícia. Uma das situações que tem chamado a atenção das autoridades da Delegacia da Mulher é o de garotas e mulheres que são estupradas quando saem de festas.

 

Vale lembrar que segundo o Código Penal Brasileiro, o crime de estupro é classificado no artigo 213, com a seguinte redação: “Constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso: Pena - reclusão, de 6 (seis) a dez (dez) anos”. Isso quer dizer que não é necessária a penetração para que ocorra o estupro.

 

A delegada Fabiana de Oliveira, da Delegacia da Mulher, alerta para os riscos de muitas adolescentes ficarem até altas horas em casas de festas e aceitarem bebidas de estranhos.

 

Delegada Fabiana de Oliveira da Delegacia da Mulher

 

“Os pais necessitam fiscalizar mais os filhos e saberem onde eles estão. Mulheres também precisam ter cuidado com bebidas oferecidas por estranhos que podem conter o ‘boa-noite Cinderela’. Alguns homens podem dopar a mulher e estuprar. Ou até mesmo, uma mulher sozinha em um local escuro, pode parar um carro para pedir informação e praticarem o estupro. Recomendamos as mulheres que venham até a delegacia e não tenham vergonha”, explicou.

 

Veja o vídeo da delegada explicando os cuidados que as mulheres devem ter para evitar o estupro.

*Aos leitores, ler com atenção*

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS