close

EM RONDÔNIA: Polícia prende chefe de organização criminosa do Ceará que fugia para a Bolívia

“Dudeca”, que já responde a sete procedimentos policiais por latrocínio, homicídios, tráfico de drogas e crime contra a administração pública, foi capturado, na noite desse domingo (3), em Buritis (RO)

ASSESSORIA

4 de Novembro de 2019 às 15:07

EM RONDÔNIA: Polícia prende chefe de organização criminosa do Ceará que fugia para a Bolívia

FOTO: (Divulgação)

Uma ação integrada e interestadual da Polícia Judiciária Civil do Estado de Rondônia com informações da Polícia Civil do Ceará (PCCE), por meio da Delegacia de Buritis, resultou na prisão de um dos homens mais procurados do Ceará. Edgly Dutra Barbosa (36), vulgo “Dudeca”, que já responde a sete procedimentos policiais por latrocínio, homicídios, tráfico de drogas e crime contra a administração pública, foi capturado, na noite desse domingo (3), na cidade de Buritis, quando se preparava para fugir para Bolívia. 

 

As investigações policiais identificaram que “Dudeca” estava residindo no Pará. Ele alternava entre as cidades de Castanhal e Capanema, que são próximas a Belém, em Itaituba e se preparava para fugir para a Bolívia, onde tentaria estabelecer residência. 

 

“Dudeca” utilizava nome falso. Policiais do Ceará fizeram o cerco  e o homem fugiu para Buritis. Com a informação da localização a Polícia Civil de Rondônia, por meio da Delegacia Regional de Buritis,  passou a realizar diligências e localizou o homem em um restaurante da cidade. “Dudeca” ainda tentou fugir, pegando um táxi, porém foi abordado pelos policiais civis. 

 

Edgly Dutra foi conduzido a delegacia local, onde foi cumprido o mandado de prisão em aberto e, em seguida, ele foi levado ao sistema penitenciário local onde ficou à disposição da Justiça. Equipes da Polícia Civil cearense já realizam tratativas para o recambiamento do preso ao Ceará, onde deverá responder pelos seus crimes.

*Aos leitores, ler com atenção*

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS