close
logorovivo2

União ameaça Rondônia com um Tomahawk por causa da dívida pornográfica do Beron

POR SÉRGIO PIRES

14 de Agosto de 2018 às 08:23

União ameaça Rondônia com um Tomahawk  por causa da dívida pornográfica do Beron

FOTO: (DIVULGACÃO)

O governador Daniel Pereira está inconformado e garante que vai partir para a briga, porque não aceita a imposição da União, que está chantageando Rondônia, com ameaças de sequestro de valores dos repasses ao Estado de até 300 milhões de reais, caso não seja assinada a repactuação da dívida. Nesta terça, em reunião na Assembleia Legislativa, o Governador relatou que mesmo que assine, ainda assim o Estado vai ter sequestrados nada menos do que 125 milhões de reais. A verdade é que se não houver alguma mudança radical ou seja, caso as ações planejadas pelo Governo não forem acatadas imediatamente pela Justiça, as finanças do Estado podem entrar em colapso e inclusive colocar em risco os pagamentos do funcionalismo, até o final do ano. Mas não só isso, como lembrou o presidente da Assembleia, Maurão de Carvalho: o cutelo sobre a cabeça dos rondonienses pode representar a falta de dinheiro para os repasses aos Poderes e até para cobrir os gastos como setores vitais, como a saúde, a educação, a segurança pública e todas as demais pastas da administração estadual.  No encontro, o deputado Hermínio Coelho resumiu o desespero da situação:  “Rondônia não pode aceitar essa imposição, para sacrificar o povo e quebrar nosso Estado. Não podemos nos calar e aceitar isso”, afirmou. O caso Beron caiu como uma bomba nas nossas finanças públicas. Durante quatro anos, o pagamento havia sido suspenso. Primeiro, por causa da grande enchente de 2014, quando a União topou que todos os recursos possíveis fossem destinados a recuperar a destruição causada pelas águas. Depois, por uma liminar que percorria os meandros do Judiciário. Até que, na semana passada, a liminar caiu e Rondônia terá que pagar agora não só as mensalidades atuais, como também as que não foram pagas nesse período. Um verdadeiro míssel contra os cofres do governo rondoniense.

 

O Governador já havia dito que não aceitaria que o Estado seja obrigado a cumprir uma decisão que lhe venha em prejuízo do seu povo. Por isso, já visou, não abrirá mão de todas as ações judiciais que já interpôs  e de novas, que pretende encaminhar ao Judiciário, para que cesse essa cobrança pornográfica, de uma conta que já nos custou milhões e milhões de reais e que, até agora, a União pretende renegociar, como se ainda houvesse o que pagar. O problema maior é que o prazo para pagamento dos 300 milhões ou dos 125 milhões, caso o Governo capitule e assine o novo acordo, termina nessa quarta. O tempo é a forma que a União ameaça e chantageia Rondônia. Daniel já pediu uma reunião com a Presidência do STF, que, aliás, está trocando nesta quarta. Ele vai pedir socorro ao ministro Dias Toffoli, mas o tempo corre contra Rondônia. Como nos defenderemos desse míssil Tomahawk, que voa a milhares e quilômetros por hora e que pode destruir nossas finanças nas próximas 48 horas?

 

DIA D PARA OFICIALIZAR CANDIDATURAS

 

A quarta-feira, dia 15, é o prazo final para que todas as coligações e candidatos estejam oficialmente inscritos na Justiça Eleitoral, para poderem disputar as eleições de outubro. O calendário eleitoral do TSE informa: “15 de agosto é o último dia para os partidos registrarem no TSE os candidatos.”  Diz ainda a legislação que “os pedidos de registro de candidato devem ser entregues até às 19h do dia 15 de agosto do ano eleitoral. Para candidatos a Presidente e a Vice-Presidente da República, as solicitações serão feitas no TSE; para Senador, Deputado Federal, Governador e Vice-Governador, Deputado Distrital e Deputado Estadual, nos TREs.  A verdade é que até a noite desta quarta, ainda há risco de mudanças – embora não necessariamente isso vá acontecer – em todas as coligações. Só se poderá dizer que está tudo realmente fechado, em termos de acordos e de cumprimento do que foi decidido nas convenções, depois que todos os pedidos de registros forem feitos. Nos bastidores, ao menos em relação às coligações já fechadas no Estado, não se ouve informações de bastidores que possa haver alguma mudança. Mas é sempre bom lembrar que as coisas na política podem acontecer na 25ª hora. Na manhã da quinta, saberemos como as coisas ficaram, oficialmente.

 

O FATÍDICO 17 DE SETEMBRO

 

A partir do pedido de registro das candidaturas, começa nova e decisiva fase: a Justiça Eleitoral tem até 17 de setembro para a impugnação de qualquer candidatura. O que tem sido destacado é que todos os candidatos que até lá tenham sido condenados em segundo grau e sem terem suas sentenças suspensas, se tornarão inelegíveis. É o caso do ex Presidente Lula, confirmado como o candidato do PT à Presidência, mas que está condenado e preso. Mesmo que seja solto por alguma decisão judicial nesse período, ele estará inelegível, perante a legislação eleitoral, a menos que sua condenação seja suspensa. O mesmo acontece com dezenas de candidatos, muitos deles aqui em Rondônia. A partir do pedido de registro, começam os cruzamentos de dados. Os candidatos que forem considerados incursos na Lei da Ficha Limpa e que tenham condenação em segundo grau, segundo decisão do Supremo, estarão proibidos de disputar o pleito. A partir de 17 de setembro, quem for impugnado tem duas escolhas: ou continuar concorrendo subjudice, até que seu processo seja julgado no TSE e no STF ou abre mão e indica um substituto. No caso de Lula, o plano B é o ex prefeito de São Paulo e ex ministro da Educação, Fernando Haddad. Nas situações em Rondônia, só se saberá das decisões depois do fatídico 17 de setembro. 

 

MENTIRAS CRIMINOSAS CONTRA A AMAZÔNIA

 

Quase todos os dias, ambientalistas de gabinete que defendem os interesses de outros países, nunca do Brasil, reproduzem teorias inacreditáveis ou com denúncias graves sobre a “destruição” da Amazônia, obviamente com as intenções que as pessoas sérias e decentes deste país compreendem muito bem. Imediatamente as denúncias (não importa se comprovadas ou não; se tenham base científica ou não; se sejam sérias ou não), são reproduzidas em parte da mídia brasileira, direcionada, defendendo o  esquerdismo e as teorias ideológicas também já bastante conhecidas. A última é que poderosos investimentos internacionais, que não podem ser rastreados (imaginem só!), são responsáveis por boa parte do desmatamento da região, porque apoiaria a criação de gado, a plantação de soja e a pesca predatória, exatamente nossas maiores riquezas. Coincidência? Claro que os otários de sempre, cegos pela ideologia, vão engolir mais esse besteirol plantado pelas ONGs internacionais, aquelas mesmas que mandam e desmandam na maior floresta do mundo, enquanto o governo brasileiro faz ouvidos moucos. Aliás, quem  achar que é exagero, dê uma lida em algumas conclusões da CPI das ONGs, realizada entre 2003 e 2006. Vai arrepiar seus cabelos. Daí, com dados verdadeiros...

 

 

PARQUE DE DIVERSÃO PARA ASSASSINOS

 

Eles estão se lixando para a vida dos outros. Vagabundos, cruéis, desumanos, absurdamente impunes, atacam em todos os cantos do Brasil. Mataram dois jovens para roubarem celulares, em São Paulo. Fizeram o mesmo em São Leopoldo, na Grande Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Atiraram a queima roupa no Rio. E mataram, com frieza, com se a vida dela não valesse absolutamente nada, uma menina trabalhadora, em Porto Velho. São os canalhas que abundam país afora, protegidos por leis espúrias e vagabundas, tanto quanto eles, os assassinos cruéis e sanguinários. Não se ouve gritos de protestos, por parte de nenhuma autoridade. Apenas se ouve os gritos de desespero e o choro daqueles que perderam entes queridos para essa corja de animais, disfarçados de seres humanos. A jovem que morreu no dia do seu aniversário, quando saía do trabalho, num Parque da perigosa zona leste, é apenas mais uma, morta apenas para saciar a sanha assassina destes canalhas. Eles sim, fazem das ruas e do terror seu parque de diversões. E nós temos que morrer calados. No país onde só existem direitos humanos para bandidos, todos os dias aparecem leis para proteção a quem comete crime, nunca a quem é vítima dele. E os governos – tanto da União quanto dos Estados -  gastam bilhões, do nosso dinheiro, em programas e segurança pública que não funcionam e nunca vão funcionar, porque os bandidos têm a mão forte das leis a lhes proteger e a lhes garantir impunidade. Ate quando suportaremos?

 

 

PÉSSIMO EXEMPLO AOS FILHOS

 

Nesses tempos de violência, de falta de respeito, de pais que deseducam seus filhos ao invés de ensiná-los a bondade e a boa convivência, um episódio lamentável, ocorrido no final de semana, numa escola da Capital, deixou a todos que o assistiram indignados. O jornalista Elianio Nascimento, que estava no local, acompanhado dos seus filhos, relatou o episódio nas redes sociais: “o esforço e a simpatia de dezenas de crianças foram ofuscados na manhã deste sábado por dois homens sem noção. que saíram aos murros na festa dos pais da Escola Terra Nova, em Porto Velho. Nunca passei por uma situação dessas! Aliás, nem eu nem Emmanuel, Bianca (seus filhos) e tantos outros pequenos que foram ao desespero, quando viram os dois babacas se socando e caindo ao chão. Um deles teve lesões no rosto. O pior de tudo é saber o motivo: um ficou na frente do outro que queria fazer fotos do filho. Um lugar pacato, de alegria e felicidade se tornou em um cenário policial. A escola não teve qualquer culpa. Ao contrário, fez seu papel de unir filhos e pais. Mas dois deles demonstraram que quem precisa de mais educação não são suas crianças”. É esse tipo de gente que tem a petulância de criticar a tudo e a todos; a criticar o sistema de ensino; a querer dar pitaco na vida dos outros. Os filhos destes dois trogloditas, certamente ficarão marcados por anos a fio, pelo papel violento, ridículo e antissocial dos seus pais. E tomara que não aprendam a ser violentos como eles.

 

 

O POLÊMICO AMORIM PERDE SEU MANDATO

 

Ernandes Amorim já foi eleito para diversos cargos, incluindo o de Senador. É um dos nomes poderosos da política, na região de Ariquemes, onde ele foi prefeito duas vezes. Depois de enfrentar muitos problemas com a Justiça, recomeçou sua carreira como vereador na sua cidade. Agora, foi defenestrado. Novamente por decisão judicial, Amorim teve cassado seu mandato foi obrigado a deixar seu gabinete, abrindo espaço para que seu suplente,  Zul Pinheiro, do PDT, assuma a cadeira. Condenado por crimes ambientais, que teriam sido praticados na região se Machadinho do Oeste, o controvertido Amorim ficou um ano e sete meses na Câmara Municipal. Teve seu mandato cassado por decisão de primeira instância. Recorreu ao Tribunal de Justiça, mas o Desembargador Eurico Montenegro Júnior manteve a decisão. Em determinado ponto de sua sentença, ele decidiu: “conforme consolidada jurisprudência do STF, a sentença criminal condenatória transitada em julgado é suficiente para ensejar a perda do mandato eletivo de vereadores e deputados estaduais, sendo desnecessária a deliberação da respectiva casa legislativa”. Amorim pedia que o assunto fosse votado na Câmara. Agora, ele é candidato a deputado estadual pelo PP. Com essa condenação, que já passou também pelo segundo grau, ele pode ter sua intenção impedida pela Lei da Ficha Limpa.  Amorim é polêmico, mas ainda um político muito querido na sua cidade. Só que não consegue se livrar dos problemas judiciais que já lhe causaram grandes perdas, em sua carreira política.

 

 

PERGUNTINHA

 

Você e sua família têm conseguido dormir mais tranquilos e com menos angústia, depois de ter assistido ao primeiro debate entre os Presidenciáveis, na Band?

MAIS COLUNAS

Sérgio Pires

Colaborador do Gentedeopinião: Sérgio Pires, experiente jornalista e que atua na SIC TV e diariamente apresenta o "PAPO DE REDAÇÃO" na rádio Parecis FM.

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS