close
logorovivo2

Pesquisa em Porto Velho atesta mais de 97% de satisfação do cidadão com a Justiça Eleitoral

Pesquisa em Porto Velho atesta mais de 97% de satisfação do cidadão com a Justiça Eleitoral

DA REDAÇÃO

12 de Junho de 2009 às 09:03

Pesquisa em Porto Velho atesta mais de 97% de satisfação do cidadão com a Justiça Eleitoral

FOTO: (Divulgação)

 

A pesquisa tem como foco a avaliação da qualidade do atendimento prestado pelos cartórios eleitorais, de forma a subsidiar ações de melhoria dos serviços oferecidos pela Justiça Eleitoral e, com isso, alcançar o nível de excelência em Gestão Pública, mediante contínua capacitação de seus servidores, conforme projeto que vem sendo desenvolvido pela Secretaria de Gestão de Pessoas do TRE.

De acordo com o Provimento n. 01/2009, baixado pela titular da Corregedora Eleitoral, Desembargadora Ivanira Feitosa Borges, os trabalhos tiveram início no Fórum Eleitoral de Porto Velho, que reúne o maior colégio eleitoral do Estado (com mais de 255 mil eleitores). A pesquisa foi realizada entre os dias 12 a 26 de maio e consistiu num questionário com as seguintes perguntas:

 

Primeira: Você conseguiu resolver o assunto que o trouxe à Justiça Eleitoral ?

Segunda: O atendimento recebido foi bom, regular ou ruim ?

Terceira: O tempo de atendimento foi rápido, normal ou demorado?

 

RESULTADO

Nesse período, a pesquisa foi realizada com 191 pessoas. O questionário era respondido após a conclusão do atendimento nos guichês da Central de Atendimento ao Eleitor ou num dos cartórios eleitorais de Porto Velho. Desse conjunto, 97,38% disseram que conseguiram resolver o assunto que os trouxeram à Justiça Eleitoral. Sobre a qualidade do atendimento, 98,95% responderam que o atendimento foi bom.

Com relação ao último quesito da pesquisa, nenhum entrevistado assinalou que o atendimento foi demorado. Um total de 86,84% respondeu que o tempo de atendimento foi rápido. Apenas 1,05% disseram que foi regular.

A pesquisa apontou outros dados. Dos entrevistados, 25,71% são cidadãos que possuem 17 ou 18 anos. Quanto ao grau de escolaridade, 23,56% têm o ensino médio incompleto.

“Embora o resultado da pesquisa seja bom, ainda há espaço para melhorias, devendo-se continuar execução das ações nesse sentido”, disse o Corregedor Eleitoral em exercício, Desembargador Paulo Kiyochi Mori.

 

Os gráficos com o resultado da pesquisa foram apresentados [foto] nesta quarta (10) aos representantes das Secretarias do Tribunal e aos servidores lotados na Central de Atendimento ao Eleitor e Cartórios Eleitorais. 

 

“O que queremos é cada vez mais melhorar o atendimento na Justiça Eleitoral, buscando a satisfação do destinatário principal dos serviços eleitorais: o cidadão”, lembrou Edgard Manoel, Assessor da Corregedoria.

 

A Secretária de Gestão de Pessoas do Tribunal, Solange Garcia, anunciou durante a reunião que o TRE proporcionará aos servidores um curso de “Eficiência no Atendimento ao Cliente”, objetivando atingir o máximo de excelência na prestação dos serviços eleitorais.

 

Os trabalhos de capacitação e melhoramento no atendimento ao público-alvo da Justiça Eleitoral rondoniense estão sendo desenvolvidos pela Corregedoria e pela Secretaria Gestão de Pessoas do Tribunal, e fazem parte do planejamento estratégico elaborado pelos servidores sob a coordenação da Assessoria de Planejamento do Tribunal.

 

Existem no TRE vários planos de ações consolidados a partir do levantamento de necessidades efetuado durante a implantação do Programa de Gestão Pública do Governo Federal (GESPUBLICA) neste Regional.

 

CREDIBILIDADE

 

Esse resultado vem confirmar a recente pesquisa divulgada no início do ano pelo Instituto Nexus, onde a Justiça Eleitoral do Brasil foi avaliada como a instituição mais confiável do País. Além disso, o levantamento identificou que a urna eletrônica é aprovada por 97% do eleitorado.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS