close
logorovivo2

Deputado diz que administração municipal de Porto Velho prefere atacar prefeituras do interior e o Governo

Deputado diz que administração municipal de Porto Velho prefere atacar prefeituras do interior e o Governo

DA REDAÇÃO

28 de Agosto de 2009 às 17:20

Deputado diz que administração municipal de Porto Velho prefere atacar prefeituras do interior e o Governo

FOTO: (Divulgação)

A resposta da Prefeitura do Município de Porto Velho, através de posicionamento do secretário municipal de Saúde, quanto a recente relatório do Conselho Regional de Medicina, quanto ao caos na saúde na capital e a precariedade de funcionamento dos hospitais públicos, no entendimento do deputado Doutor Alexandre Brito (PTC), é no mínimo uma tentativa “rasteira” de subestimar a capacidade de raciocínio da população.
 
De acordo com investigações do Conselho Regional de Medicina de Rondônia, é gravíssima a situação dos hospitais públicos, notadamente, o Hospital e Pronto Socorro João Paulo II. Os conselheiros propõem inúmeras medidas saneadoras do problema, e dentre estas, citam a necessidade da urgentíssima criação do Pronto Socorro Municipal de Porto Velho.
 
Em resposta ao Conselho Regional de Medicina, o secretário municipal de Saúde, expressando o posicionamento político e de gestão do prefeito da capital, preferiu “jogar” responsabilidade para as prefeituras do interior, culpando-as pela superlotação dos hospitais públicos, e ainda, criticou o Governo Estadual, por não adotar uma política de regionalização da saúde, segundo seu entendimento.
 
No entendimento do deputado Doutor Alexandre Brito o posicionamento oficial da Prefeitura da Capital é uma piada, pois “pequenas” prefeituras mesmo diante da escassez de recursos, da falta de profissionais, mantêm suas unidades hospitalares em funcionamento, enquanto a Prefeitura de Porto Velho com um orçamento financeiro expressivo, prefere arranjar desculpas e fazer enganação através da milionária campanha de publicidade.
 
Ainda de acordo com o deputado Doutor Alexandre Brito, o secretário municipal ao fazer este tipo de posicionamento, passa atestado público para a gestão petista, e demonstra claramente que o prefeito da capital prefere esconder o medo, a incompetência, e a irresponsabilidade de não assumir seu dever de garantir saúde pública digna à população, responsabilizando outros gestores, e o próprio Governo Estadual, que já assume grande parte do trabalho da administração municipal.
 
Ao concluir, destacou o deputado, que talvez a administração petista da capital, teme desgastes políticos, ao criar um Pronto Socorro Municipal e não ter condições de manter em funcionamento com eficiência, e desta forma, para não expor projetos políticos do PT, para o Governo Estadual nas próximas eleições, prefira ver o sofrimento da população, do que atrapalhar sua campanha eleitoral.
 
 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS