close
logorovivo2

Anderson do Singeperon discute ações de proteção a crianças e adolescentes

Deputado participou do Encontro Nacional da Frente Parlamentar Interestadual de Mobilização Pró-Criança e Adolescente.

DA REDAÇÃO

3 de Outubro de 2017 às 15:55

Anderson do Singeperon discute ações de proteção a crianças e adolescentes

FOTO: (Divulgação)

Com o objetivo de compartilhar experiências e sugestões para a elaboração de políticas comuns de proteção às crianças e aos adolescentes, o deputado Anderson do Singeperon (PV) participou na quinta-feira, 28, do VII Encontro Nacional da Frente Parlamentar Interestadual de Mobilização Nacional Pró-Criança e Adolescente (Fenacria) e do I Encontro da Regional Centro-Oeste Campo Grande, realizados na Assembleia Legislativa do Mato Grosso do Sul.

Vice-presidente da Comissão de Defesa da Criança, Adolescente, Mulher e Idoso da Assembleia Legislativa, Anderson ressaltou a importância da Frente que propõe uma discussão pertinente em relação à proteção das crianças e adolescentes.

“É com esses debates e discussões que podemos chegar a políticas públicas importantes no sentido de proteger o jovem de hoje, para não termos o bandido de amanhã”, afirmou ao fazer uma relação com o sistema prisional que hoje recebe toda a demanda da sociedade, quando as políticas públicas não funcionam.

Segundo o parlamentar, o sistema penitenciário está inchado e superlotado por conta de uma questão social no país.

“Cada vez mais me preocupa o fato de o crime recrutar mais jovens e crianças para atuar na marginalidade. Isso eu via diariamente nas unidades socioeducativas, onde atuei em Rondônia”, destacou Anderson.

Junto a deputados estaduais dos estados do Amazonas, Amapá, Goiás, Rio de Janeiro, Sergipe, além de Mato Grosso do Sul, o parlamentar de Rondônia também defendeu a implementação de projetos na educação que trazem benefícios diretos aos jovens e adolescentes, a exemplo da gestão compartilhada em algumas escolas.

“Infelizmente temos alguns pequenos movimentos que não representam a massa da população que quer mudanças e tentam inverter os valores em relação a esse projeto de gestão compartilhada. No entanto, os resultados são muito positivos”, acentuou.

Para a deputada estadual pelo Rio de Janeiro, Jucelia Oliveira Freitas, a Tia Ju (PRB), que preside a Comissão de Assuntos da Criança, do Adolescente e do Idoso da Assembleia Legislativa (Alerj) e criou a Frente Parlamentar em Defesa da Criança e do Adolescente no Estado, os casos de tráfico de drogas, armas e de pessoas registrados no Mato Grosso do Sul, que tem fronteira seca com Paraguai e Bolívia, deve preocupar todos os brasileiros.

"Não se tratam de problemas regionais, porque, se o Estado é rota, isso repercute em todo o país e todos temos que nos unir para combater esses problemas", afirmou.

Ainda segundo a parlamentar, a Frente é importante no combate a esses problemas uma vez se tratar de muitas demandas.

“Com a Frente, ganhamos mais força para reivindicar providências junto ao governo federal. É diferente de um deputado ir sozinho a um ministério", analisou.

Segundo o presidente da Fenacria, o deputado Carlos Antonio de Sousa Costa (PSDB-GO), o compromisso do grupo é unificar a pauta nacional no que se refere à luta pelos direitos das crianças e adolescentes.

"Temos 17 parlamentares mais atuantes e acompanhamos no Congresso Nacional todos os projetos que dizem respeito ao nosso tema e buscamos acelerar as tramitações", disse.

Ele informou, ainda, que entre as principais lutas da Frente, está o fortalecimento dos conselhos tutelares em todo o país.

"São instrumentos fundamentais para assistir nossas crianças e precisam de melhores estruturas. Também buscamos a regulamentação da profissão de conselheiro tutelar", concluiu.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS