close
logorovivo2

RESPONSABILIDADE: Presidente da Caerd fala sobre buracos e a guerra política

A velha história de sempre. Quando tem asfalto, estoura um cano, a Caerd vai e arruma. A partir daí quem deveria fechar o buraco que faz a população sofrer? Confira a entrevista:

DA REDAÇÃO

28 de Agosto de 2018 às 11:09

A reportagem do Rondoniaovivo desde a semana passada tem mostrado a situação de ruas da cidade. Uma resposta ficou para ser dada hoje e o Presidente da Caerd José Irineu, falou  com a reportagem e deu sua versão do problema. A gestão municipal, estadual e a própria União, por meio das obras do PAC, atravancadas com contratos não cumpridos travam uma guerra de anos, pois as obras consideradas escondidas embaixo da terra, constuma-se dizer, principalmente em ano eleitoral que não gera votos.

 

Por muito tempo uma guerra política amplificada pelo 'jogo de empurra', para na vida da população que padece perante a situação da falta de infra-estrutura da cidade. Os buracos que sempre viram transtorno proporcionam prejuizos mecânicos para motoristas e motociclistas, poeira nas residências que aumenta o índice de pessoas com problemas respiratórios e demais incomodos.

 

Nas ruas de Porto Velho, que conseguem a dádiva de ter malha asfaltica, correm o risco de ter um cano enterrado que precise de manutenção. Começa o pesadelo, pois a Caerd aparece para arrumar e fecha com terra. Outra situação são as ruas que ainda receberão o sistema de água tratada e esgoto. Aí são as empresas do Plano de Aceleração e Crescimento (PAC), que abrem e não fecham as valas. A pergunta que fica é: Quem deveria resolver o problema fechando com asfalto?

 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS