close

VIOLÊNCIA CONTRA MULHER: Audiência Pública proposta pelo deputado Alex Silva, debateu o feminicídio

Segundo o mapa da violência contra mulher 2018, feita pela Câmara dos Deputados, analisando mais de 140 mil notícias veiculadas no Brasil entre janeiro e novembro do ano passado

ASSESSORIA

10 de Maio de 2019 às 11:40

VIOLÊNCIA CONTRA MULHER: Audiência Pública proposta pelo deputado Alex Silva, debateu o feminicídio

FOTO: (Assessoria)

Com o tema feminicidio e violência contra a mulher, a Assembleia Legislativa promoveu nesta quinta-feira (9), uma audiência pública para debater o crescimento do feminicídio no Estado, as diferentes formas que a mulher pode sofrer violência, além de conscientizá-las na busca por auxílio, e apresentar políticas públicas que possam diminuir os altos números de violência contra as mulheres.

 

O presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, Deputado Alex Silva (PRB), foi um dos proponentes do evento que contou com a participação das palestrantes vindas de outros estados, a Subsecretária de Segurança Pública do Estado do Piauí, Delegada Eugênia Nogueira do Rêgo Monteiro, a Deputada Estadual de Roraima, Lenir Rodrigues e a Deputada Estadual do Espírito Santo, Janete de Sá.

 

Segundo o mapa da violência contra mulher 2018, feita pela Câmara dos Deputados, analisando mais de 140 mil notícias veiculadas no Brasil entre janeiro e novembro do ano passado, o Estado de Rondônia registrou a veiculação pelos meios de comunicação de 1.286 casos de estupro, 542 casos de violência doméstica, afirmando que 58% dos agressores das mulheres, ainda são companheiros, namorados e ex-maridos e 252 casos de feminicídio noticiados, onde mais de 90% das vítimas possuem menos de 40 anos de idade.

 

 

 

 

Na oportunidade, Dra Eugênia, entregou o aplicativo “Salve Maria” ao Estado de Rondônia, ferramenta tecnológica que já é utilizada para denúncias de mulheres vítimas de violência no Estado do Piauí e viabiliza o envio de denúncias de forma anônima.

 

O feminicídio, na maioria das vezes é o ponto final de uma seqüência de violência que a mulher já sofreu anteriormente. O aplicativo “Salve Maria” dará à essas mulheres, condições de terem suas denúncias atendidas pela PM com mais rapidez e segurança”, afirmou o parlamentar.

 

Participaram também da audiência, o presidente da Assembleia Legislativa, Laerte Gomes (PSDB), os outros dois proponentes da audiência, os deputados Dr. Neidson (PMN) e Lazinho da Fetagro (PT), além da deputada Cassia Muleta (Pode) e representantes da OAB-RO, Seas, Defensoria Pública, Tribunal de Justiça e Ministério Público e outros parlamentares.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS