close
logorovivo2

BLOQUEIO: Deputado Mauro Nazif pede que ministro da Educação renuncie

O IFRO - Instituto Federal de Rondônia, afirma que com o bloqueio de 30% do MEC, serão menos R$ 13, 5 milhões de orçamento de custeio para o instituto em 2019

ASSESSORIA

11 de Maio de 2019 às 08:36

 “Ministro da Educação que não respeita a educação não pode continuar no cargo, renuncie ministro”, exige Nazif. Nos últimos dias, o MEC anunciou o bloqueio de 30% do orçamento de universidades e institutos federais. Muitas universidades brasileiras já constataram bloqueios de valores.

 

O IFRO - Instituto Federal de Rondônia, afirma que com o bloqueio de 30% do MEC, serão menos R$ 13, 5 milhões de orçamento de custeio para o instituto em 2019. E existe a preocupação de não conseguir manter suas atividades até o final do ano. “São mais de 17 mil alunos em todo o estado do IFRO, com campus em Vilhena, Colorado, Cacoal, Ji Paraná, Jaru, Ariquemes, Guajará Mirim, Porto Velho. O senhor está tirando o sonho de 17 mil alunos, por que com esse corte de 30%, a educação perde e enquanto isso o Governo Federal cria dois novos ministérios”, fala Nazif.

 

A UNIR - Universidade Federal de Rondônia, informa que as despesas estão garantidas até julho, e que, mesmo reduzindo gastos institucionais em suas oito unidades no estado, o bloqueio de 30% promovido pelo MEC, atinge em cheio o orçamento de custeios de funcionamento da universidade, hoje de R$ 40 milhões. Na prática, a decisão prevê o corte de R$ 13 milhões.  A UNIR teme que, se confirmado o atual cenário, a universidade paralise suas atividades já no 2º semestre deste ano. 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS