close

BODE EXPIATÓRIO: Para justificar seu fracasso, prefeito Hildon Chaves acusa procuradora do MPC

“Informo finalmente que, nos próximos dias, apresentaremos representação formal em face da conduta da Procuradora em questão”

EXPRESSÃO RONDÔNIA

13 de Maio de 2019 às 11:45

BODE EXPIATÓRIO: Para justificar seu fracasso, prefeito Hildon Chaves acusa procuradora do MPC

FOTO: (Divulgação)

Sem acertar o passo na escolha de seu secretariado – com raríssimas exceções – o prefeito de Hildon Chaves (PSDB) entra no terceiro ano de mandato procurando culpados para o insucesso de sua gestão. Hora persegue jornalista que faz alguma crítica, hora aponta – seja lá qual for a situação – para ação política, como fez semana passada, acusando os país de famílias que fecharam a BR-319 em protesto contra a falta de transporte escolar para seus filhos de estar agindo movidos pela campanha eleitoral do ano que vem.

 

Agora, pensa ter encontrado o ‘bode expiatório’ perfeito. Aponta seu dedo acusador para a procuradora do Ministério Público de Contas, Érica Saldanha, como sua algoz.

 

Em Nota Oficial, Hildon Chaves a qualifica como detentora de em prejudicar sua administração, por ser esposa do deputado federal Léo Moraes (PODEMOS-RO), a quem ele vê como adversário nas eleições do próximo ano.

 

E NOS DOIS ANOS ANTERIORES QUE O PREFEITO TEVE PARA SOLUCIONAR O PROBLEMA DA LICITAÇÃO DO TRANSPORTE COLETIVO E NÃO O FEZ? QUEM ESTAVA ATRAPALHANDO? PORQUE NÃO FOI FEITO?

 

Na nota, Hildon diz que entende que a procuradora em questão não tem a isenção necessária para atuar em quaisquer processos relacionados a esta gestão municipal, pois tem manifesto interesse pessoal nos assuntos relacionados à Capital.

 

Confira nota na íntegra:

 

Porto Velho, RO – O prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves, em recente manifestação em um programa de rádio da capital, registrou seu profundo respeito em relação ao Ministério Público de Contas que, através de seus valorosos membros, com êxito e competência, tem desempenhado seu papel constitucional.


Registrou, igualmente, o profundo respeito e admiração à egrégia Corte de Contas, a todos os membros e respectivo corpo técnico.

 

“A nossa irresignação se dá por força do artigo 145 do Código de Processo Civil”, salientou Hildon Chaves, acrescentando que concorreu e venceu a eleição para o cargo de prefeito da capital, tendo como adversário, derrotado, o atual deputado federal Léo Moraes, esposo da procuradora que se manifestou pela suspensão da licitação do transporte urbano coletivo.

 

É voz corrente nas ruas que, nas próximas eleições, o referido político é pré-candidato a prefeito de Porto Velho. Assim, Hildon Chaves entende que a procuradora em questão não tem a isenção necessária para atuar em quaisquer processos relacionados a esta gestão municipal, pois tem manifesto interesse pessoal nos assuntos relacionados à Capital.

 

“Informo finalmente que, nos próximos dias, apresentaremos representação formal em face da conduta da Procuradora em questão”.

 

Hildon de Lima Chaves – Prefeito de Porto Velho

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS