close
logorovivo2

ESPAÇO ABERTO: Obras, educação e saúde: difícil dizer o que está mais abandonado na capital

Confira a coluna

RONDONIAOVIVO - CÍCERO MOURA

13 de Maio de 2019 às 08:21

ESPAÇO ABERTO: Obras, educação e saúde: difícil dizer o que está mais abandonado na capital

FOTO: (Rondoniaovivo)

MP, JUDICIÁRIO E LEGISLATIVO OMITEM GASTO SALARIAL

 

Estudo do Instituto Fiscal Independente (IFI), publicado pelo Senado, sobre o impacto da reforma da Previdência nas contas públicas, para auxiliar na decisão dos parlamentares, estacionou na falta de transparência do Legislativo, Judiciário e do Ministério Público. A análise da contribuição previdenciária não pôde ser realizada devido a ausência de dados sobre “distribuição de salários e aposentadorias". Para ter o valor dos gastos dessa turma com previdência e salários, os pesquisadores do IFI terão de checar contracheque por contracheque.

 


POR ESTIMATIVA

 

Sem acesso aos gastos com salário e previdência no Legislativo, no Judiciário e no MP, restou ao IFI calcular a estimativa: R$29,3 bilhões. Segundo o IFI, a arrecadação com as contribuições previdenciárias dos servidores do Executivo deve aumentar R$25,5 bilhões em dez anos.

 

 

MUDOU PARA MELHOR

 

Para quem era contra a privatização de aeroportos, o ranking de aeroportos Air Help Score, com 132 terminais, foi um golpe duro. O Brasil tem (agora) 12 dos 50 aeroportos mais bem avaliados do mundo. O leilão para as privatizações aconteceu em 15 de março na Bolsa de Valores de São Paulo. Os 12 aeroportos foram divididos em três regiões: Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste. 
Nordeste: Aracaju (SE) Campina Grande (PB) João Pessoa (PB) Juazeiro do Norte (CE) Maceió (AL) Recife (PE).
Centro Oeste: Alta Floresta (MT) Cuiabá (MT) Rondonópolis (MT) Sinop (MT). Sudeste: Macaé (RJ) Vitória (ES).


A concessão dos terminais é por 30 anos. 

 

 

Aeroporto do RecifeFoto: Folha de Pernambuco

 

 

 

VIA DUPLA

 

O INEP divulgou dados ao mesmo tempo preocupantes e animadores sobre rendimento escolar. O índice de aprovação no Ensino Médio tem crescido desde 2014, chegou a 83,4%. O lado negativo é que o abandono escolar é de 6,1%. 

 

 

RETRATO DA FALTA DE FISCALIZAÇÃO


A foto mostra uma calçada destruída e obstruída por entulho na rua Irmã Capelli, próximo à avenida 07 de setembro, região central de Porto Velho. Segundo vizinhos do local, um comerciante teria mandado quebrar tudo para fazer uma calçada nova no entanto já faz mais de mês que a tal obra sequer começou. Quem passa pelo local, que é muito movimentado por conta de escolas e o Tudo Aqui localizados nas proximidades, precisa andar pela rua para desviar do entulho. Os vizinhos disseram que já ligaram para a prefeitura informando o transtorno.

 

 

 

 

ONDE A PREFEITURA FUNCIONA É DIFERENTE  


Em Curitiba, só para citar como exemplo, a prefeitura quando informada de uma situação parecida notifica e multa o proprietário da área. Se nem assim o problema for resolvido, a prefeitura coloca servidores públicos para consertar a calçada e depois manda a conta no carnê do IPTU. O mesmo vale para terrenos e casas abandonadas.

 

 

PORTO VELHO NÃO PODER SEGUIR O EXEMPLO


Somente quando o gestor público oferece um serviço eficiente e de qualidade pode cobrar a contrapartida. No caso de Porto Velho, são raras as ruas e calçadas bem cuidadas e conservadas. Normalmente  quando isso ocorre não há um dedo sequer do poder público na conservação, são os próprios moradores que tomam iniciativa para isso embora haja cobrança de taxa mensal para uma coisa que só existe no papel.

 

 

NÃO TEM NEM COMO PASSAR A PÉ


Na rua Mário Andreazza, bairro Mariana, zona Leste da capital, é tanta lama que até o direito de ir e vir não existe.  Repare no vídeo gravado pelo Willian Ferreira e tire suas próprias conclusões. Esse é um dos exemplos que me refiro quando citado “cidade sem comando”.

 

 

 

 

 

Mande suas sugestões de pauta, fotos, denúncias ou reclamações para espacoaberto@rondoniaovivo.com.

 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS